Home

Processamento de dados

Processamento de dados

CONTEÚDOS DO MÓDULO

Este módulo define o que é uma operação de processamento: todas as operações realizadas em um item de dados, desde a coleta até a simples conservação. Em seguida, estabelece as bases legais em que todo o processamento deve basear-se para cumprir a lei. O foco é dado ao consentimento. Este módulo consiste em um desenho de movimento de 3 minutos seguido por um quiz para validar os conhecimentos dos alunos.

OBJETIVOS PEDAGÓGICOS

  • Compreender a diversidade de tratamento
  • Saiba como definir um tratamento
  • Compreender o que é uma base legal
  • Conheça as 6 bases legais
  • Conheça as condições para obter o consentimento

Que é um tratamento?

O Regulamento Europeu define tratamento como qualquer operação ou conjunto de operações, informatizadas ou manuais, efectuadas sobre dados pessoais: recolha, registo, consulta, comunicação, difusão, apagamento, etc.

Na verdade, tudo o que afecta os dados, mesmo o simples armazenamento, é considerado como processamento, seja para a gestão de pessoal, fornecedores, clientes...

O número de empresas que têm de processar dados é, portanto, espantoso!

E o GDPR está lá para fornecer um quadro para todas estas operações.

Porque todo o processamento de dados deve ser legal!

E para ser legal, todo o processamento deve ser baseado em pelo menos uma das 6 bases legais previstas pelo Regulamento Europeu:

1. A execução ou negociação de um contrato, tal como a gestão de contratos de crédito.

2. A obrigação legal, como a luta contra a lavagem de dinheiro, ou o tratamento dos dados dos empregados impostos pelo Código do Trabalho.

3. Salvaguardar os interesses vitais* de uma pessoa incapaz de dar o consentimento, como no caso da pesquisa de órgãos.

4. A busca de interesses legítimos da empresa, tais como a segurança de pessoas, redes e informações ou processamento para fins estatísticos. No entanto, isto requer que as pessoas sejam informadas e possam opor-se, se necessário.

5. O desempenho de uma tarefa realizada no interesse público ou no exercício da autoridade oficial investida no controlador, como por exemplo durante uma investigação policial.

6. O consentimento "livre e informado" da pessoa, que deve ser informado de uma maneira muito clara e compreendida por todos. Acabaram-se as formulações vagas ou as formulações que requerem uma longa carreira como advogado! Saia também das caixas pré-colocadas e do consentimento por defeito!

Vamos acrescentar mais alguns detalhes. Eles são importantes...

  • O consentimento deve ser recolhido separadamente dos termos e condições gerais de venda.
  • A pessoa deve ser capaz de retirar o consentimento de forma fácil e incondicional.
  • O consentimento deve ser armazenado para provar à Autoridade de Controlo que foi recolhido.